Número de mulheres no setor de transporte não para de crescer no Brasil

Nesse dia 25 de julho nossa homenagem a todos os motoristas, em especial as mulheres que decidiram enfrentar o preconceito e cair na estrada.

Elas enfrentam a saudade da família, falta de estrutura, distância, mas o que mais pesa ainda é o machismo e a falta de oportunidade. Mesmo assim o número de mulheres no setor de transporte rodoviário cresce em todo o Brasil.

Os espaços até recentemente ocupados por homens têm se renovado com a presença de mulheres que atuam em todas as funções, como motoristas de Vans, ônibus e caminhões pesados.

Entre motoristas, expressividade ainda é pequena, com 2,81% dos CNH existentes no Brasil para veículos pesados.

Ana Carol é moradora de Camboriú e
trabalha como motorista de turismo há mais ou menos 4 anos.

Ela fez questão de deixar uma mensagem.

“Hoje, dia do Motorista, sinto-me muitíssima feliz pela profissão que escolhi e preciso reafirmar a frase de Confúcio: “Trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida.” Conhecemos muitas pessoas e lugares, realizamos sonhos, cuidamos e respeitamos cada passageiro que esta conosco. Apesar de ainda sofrermos discriminação pelo fato de sermos Motorista, isso não nos desmotiva a fazer o nosso melhor todos os dias!!! E pra você mulher que pensa em fazer algo e acha que não pode, eu digo com toda a certeza desse mundo: “O seu lugar é aonde você quiser!”.” Disse Ana Carol.

Ana Paula Pinheiro também é caminhoneira e moradora de CAMBORIÚ-SC. A dois anos ela influencia outras mulheres a também pegarem a estrada.

Paula faz o trajeto Mercosul até o Chile pela Cordilheira dos Andes.

“Paula é uma inspiração para outros mulheres, ela recentemente conta para nosso portal, que o mais complicado é ter que enfrentar o frio.”

DADOS DO IBGE

As mulheres são maioria no Brasil. Segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), elas representam 51,8% da população brasileira, enquanto os homens são 48,2%. Entretanto, ainda há espaços nos quais a presença feminina é pouco representativa, como, por exemplo, nos transportes de carga. Segundo a Secretaria Nacional de Trânsito, o país tem cerca de 4,39 milhões de Carteiras Nacionais de Habilitação para veículos pesados, dos quais 97,19% é de motoristas homens. Apenas 2,81% são mulheres. Ainda assim, esse cenário vem apresentando algumas mudanças. Um levantamento do Instituto Paulista do Transporte de Carga apontou que, no ano passado, o público feminino aumentou em 61% nas ocupações do setor de transporte rodoviário de carga do Estado de São Paulo. Foram 32.094 admissões. A maior oferta de vagas está nas áreas administrativa e comercial. Mas há quem atue na expansão da mão de obra feminina em outros setores. O intenso leva e traz de cargas por rodovias Brasil à fora requer mais profissionais. Essa realidade é o que move algumas empresas transportadoras a adotar medidas que impulsionam e incentivam a contratação de mulheres no volante. Mas o setor vem encontrando dificuldades para preencher essas vagas.

Não só no Brasil como em outros lugares ao redor do mundo tem faltado mão de obra para o transporte de cargas, o que tem se tornado uma oportunidade para muitas mulheres entrarem no ramo.

EMPODERAMENTO E PROTAGONISMO

Percebe como as razões estão relacionadas umas às outras? O empoderamento das mulheres, aclamado pelos movimentos que se intensificaram nos últimos anos, leva ao protagonismo delas em posições que antes eram inimagináveis. De uma coisa você pode ter certeza: todos ganham com essa diversidade nas estradas!

Apesar dos avanços e conquistas feminas na sociedade, as mulheres ainda enfrentam preconceito e machismo no trânsito. Segundo especialistas, a discriminação impacta em como as elas encaram a mobilidade urbana e no pouco incentivo que recebem para dirigir.

Fontes de dados: Jovem Pan

One Comment on “Número de mulheres no setor de transporte não para de crescer no Brasil”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.